Filhos

Inverno – mais atenção com os nossos pimpolhos

12 de junho de 2017

E como não nos preocupar com o inverno, não é?! Apesar de não sofrermos tanto com o que ele pode trazer, precisamos estar um pouco mais atentas realmente. Basta os termômetros baixarem a temperatura para que nós, mamães, comecemos a nos preocupar com os nossos filhotes, verdade? Sim! Sinais como coriza, espirros e tosse já são motivos para ficar em alerta. E devemos ficar mesmo, pois o inverno castiga os pequenos e os deixa bem mais suscetíveis às doenças.

A grande maioria das doenças agudas que afetam as crianças no inverno é de origem viral, e as mais afetadas são aquelas que já frequentam creches ou escolinhas, por estarem em ambientes fechados, o que aumenta a chance de transmissão dos vírus. Os resfriados comuns, doenças respiratórias que mais atacam as crianças, são muito frequentes nos primeiros anos de vida e o ideal é ensinar desde cedo às crianças medidas de higiene, como lavagem de mãos e não tapar as tosses e espirros com a mão, e sim usar a manga da camisa. Faz ainda uma baita diferença, principalmente nas escolas, ações como lavar objetos – pratos, talheres, roupas e brinquedos, que são compartilhados – além de manter o local minimamente ventilado.
Quem me acompanha sabe muito bem que eu adoro ler e buscar informações a respeito de tudo que está relacionado à maternidade, então, em épocas de resfriados “rolando soltos” por aí, corri atrás de literaturas que pudessem me dar dicas quando o assunto é Doenças respiratórias X Inverno e, claro, trouxe algumas delas para complementar o meu post. Olhem só:
1 – evitar aglomerações – principalmente no caso dos bebês! Neste período, as defesas do organismo estão baixas e eles podem não resistir a gripes ou resfriados.
2 – abusar das comidinhas bem poderosas – a proteína das carnes, ovos e queijos e as vitaminas das frutas, legumes e verduras não podem faltar no prato. Uma alimentação rica e balanceada ajuda a fortalecer o sistema imunológico das crianças. Aqui não posso deixar de registrar a imensa importância do leite materno: ao recebê- lo a criança também ingere um alimento rico em nutrientes, como carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais. Além disso, o leite materno previne contra infecções como otite, diarreia e pneumonia. Por aqui, graças ao Bom Deus, não tenho dificuldades com a minha Luana! Sua alimentação é bem rica e nutritiva!
3 – manter os ambientes arejados – mesmo que esteja frio, portas e janelas devem permanecer abertas por um período do dia. Isso previne o alojamento de bactérias e fungos, causadores de doenças ou até mesmo infecções.
4 – manter os pequenos sempre bem quentinhos – corpo aquecido é corpo protegido. Pés descalços no chão frio, cabelo molhado ao vento e pouco agasalho nos dias frios nem pensar. Os gorros são muito bem vindos, quando precisamos sair, mas por aqui isso é meio complicado! É sempre uma luta para que ela fique com ele! Os banhos devem ser sempre com água bem quentinha e é de extrema importância que não haja corrente de vento no local!
5 – procurar o pediatra – muitas das coisas que aprendemos com as nossas mães e avós são sim bem válidas, mas o indicado é que procuremos o pediatra.
6 – umidificar sempre – o inverno também é uma época seca, portanto, usar dos umidificadores é bem legal para evitar irritações de pele e mucosas. Aqui, papai comprou logo dois, um para o nosso quarto e outro para o quarto da boneca! E nós gostamos muito!

7 – hidratar – água, sucos, água de coco, chás. Mas tem que beber bastante! Para manter o corpo das crianças hidratado, deixar as vias nasais umidecidas e evitar as irritações provocadas pelo clima muito seco dos dias frios. Por aqui, fazemos uso do suco de laranja e da água, durante todo o dia!

8 – acabar com o mofo – assim que percebemos a chegada do inverno, é hora de separar todas as roupas e cobertores guardados por muito tempo! Essas peças reúnem além da poeira, fungos e ácaros, que facilitam processos alérgicos.

Dicas simples e que podem nos ajudar muito no combate à essas doenças respiratórias que tanto prejudicam as crianças no inverno! Importante dizer que essas doenças, apesar de incômodas, são de bom prognóstico, com necessidade de poucas medicações. A fisioterapia respiratória também atua de forma benéfica nesses problemas, trazendo tranquilidade para as mamães e papais e mais qualidade de vida para os pequenos! Legal né?! Eu gostei! ??

Beijinhos,

Tati Carvalho

Algumas informações foram retiradas dos sites www.minhavida.com.br e www.pucrs.br

 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply