Desabafos Vida de mãe

Desmame da minha Luana

22 de junho de 2015

Hoje, um pouco mais confortada, consigo sentar e escrever sobre uma das coisas que me deixa triste na minha pequena experiência com a maternidade.  Vou fazer um relato, que há muito tempo já queria ter feito, mas não me sentia pronta! Tentava escrever, mas voltar nessa história me trazia um vazio, uma angústia, e eu logo desistia da ideia! Hoje sim, estou pronta pra contar sobre o desmame da minha Luana! O desmame que ainda me dói… e muito!

Luana nasceu no dia 03 de junho de 2013, numa segunda-feira, por volta do meio-dia! Linda, saudável, veio para os meus braços, mas rapidamente foi levada da sala! Não tive aquela tão sonhada e tão comentada primeira hora de vida ao lado da minha pequena! Eles a levaram da sala e só quando eu já estava no quarto, voltaram com ela! Assim que a colocaram nos meus braços, Luana já conseguiu abocanhar meu peito e sugar fortemente o meu mamilo, buscando pelo seu mais rico alimento – o meu leite, antes mesmo das orientações da enfermeira para que a amamentação acontecesse da forma correta! Nós não precisávamos disso! Estávamos prontas para esse momento!

As duas primeiras noites não foram fáceis! Ela chorava muito! Num determinado momento, durante a madrugada, minha mãe foi chamar por uma das enfermeiras, por conta do choro que não parava e nós escutamos: “ela está com fome! Esse choro é de fome! Vou trazer o NAN pra ela!” Eu não acreditei que estava ouvindo aquilo! Minha mãe logo disse: “não precisa trazer! Ela não vai querer dar o NAN!” E eu não daria mesmo! Minha mãe sabia disso!

Saímos do hospital no terceiro dia! Luana em meus braços, um anjinho! Claro que eu estava insegura por conta da experiência das duas primeiras noites e me peguei algumas vezes perguntando a mim mesma: “meu Deus, será que estou preparada pra essa nova etapa da minha vida?” O fato é que com o passar desse terceiro dia e com a chegada da terceira noite, eu tive a certeza de que sim… eu estava totalmente preparada!

Leite em abundância, rotina estabelecida e muito bem aceita pela minha pequena! Luana mamava de 3 em 3 horas, com uma certa flexibilidade, claro! Gente! Amamentar é mágico! Um sonho! Uma delícia! Uma realidade indescritível! E tudo aconteceu da melhor forma possível! Exclusivamente leite materno até os seis meses e meio (eu não dava nem água)! Nessa fase iniciei a introdução alimentar, começando com as frutinhas e sucos e posteriormente com a papinha “salgada”. Foi bem tranquilo! Luana sempre se alimentou muito bem! Ah! Eu não deixei de dar o leite materno! Nessa fase, eram três mamadas, uma pela manhã, uma no início da tarde e outra antes de dormir!

Então… agora vem a parte da qual me arrependo amargamente! O desmame! Luana já havia feito um ano de idade e eu sempre era questionada sobre o fato de ela ainda estar mamando. Ouvia: “ah! Já está bom! Já fez um aninho!” ou então: “olha! Tenho uma amiga que penou pra desmamar sua filha! Não deixa passar muito tempo!” e por aí vai… Eu já havia voltado ao trabalho e, às vezes, tinha algumas reuniões fora da minha cidade! Eu não tinha mais como fugir delas e o fato de ainda estar amamentando me preocupava! Enfim, também por outros motivos, comecei a pensar na possibilidade de desmamá-la! Tentei, apesar de eu não estar pronta pra isso! Não foi difícil! Aqui já contei como fiz! Luana é um anjinho! Nunca tive grandes dificuldades pra fazer qualquer tipo de coisa com ela! Em poucos dias, ela estava desmamada, sem chororô!

Bem, os dias se passaram e quem abriu o berreiro fui eu! Eu não estava preparada para a fase do desmame! Fui invadida por uma vontade enorme de amamentar minha filha! Chorei por várias vezes, na minha cama ou no chuveiro! Nossa! Como fui precipitada! Que “burra”! Me chamei várias vezes assim! Eu me arrependo demais de ter tirado o peito dela aos 13 meses de idade! Não havia necessidade disso! Tentei dar de mamar novamente, mas ela já não aceitava mais! Até hoje me lembro da sua boquinha em meu peito e consigo sentir perfeitamente aquele delicioso momento!

Pessoal, resolvi escrever e me abrir pra vocês porque precisava, mas, principalmente, para deixar claro uma coisa: não faça aquilo que o seu coração não sente vontade de fazer! Não faça qualquer coisa porque tem medo que aconteça como aconteceu com uma amiga! Não antecipe a fase do desmame! Faça sim o que você acha ser o certo! Pode parecer exagero pra várias pessoas, mas toda que vez que vejo ou leio alguma coisa relacionada à amamentação, sinto um aperto grande no peito! Uma angústia! E eu não consigo me afastar desse sentimento! Amamente o seu filho pelo tempo que puder! Aproveite esse momento! Não há nada mais gostoso! Passa tão rápido que a gente nem vê, e o que fica é a saudade! Uma grande saudade… Principalmente quando você tem a certeza de que poderia ter se doado mais! Assim eu me sinto – com uma vontade enorme de voltar ao tempo e de amamentá-la por mais dois meses que fossem, ou melhor, por mais um ano!

….

Agora me sinto aliviada! Que bom! Que delícia escrever e assim me abrir com vocês! Espero que tenham entendido o propósito do texto e que seja válido pra alguma coisa! Acredito que cada uma de nós, mamães, tem uma coisinha triste pra contar no meio de todo esse complexo mundo da maternidade! Um arrependimento pequeno que seja… Não somos perfeitas! Erramos! Precipitamos! Fazemos escolhas erradas… Assim é a vida! Assim é a maternidade! Gosto de dizer: é vida que segue e que deve ser vivida com toda a intensidade que pudermos!

Escrever me faz bem!

E você? Tem alguma coisinha aí nesse seu coraçãozinho que insiste em doer? Se puder, conta pra gente!

Beijinhos,

Tati Carvalho

Ps: as fotos foram escolhidas a dedo (rsrs), no intuito de deixarem o post menos triste!

Foto: Beni Jr  -  www.beni.com.br  -

Foto: Beni Jr – www.beni.com.br –

Foto: Beni Jr  -  www.beni.com.br  -

Foto: Beni Jr – www.beni.com.br –

You Might Also Like

8 Comments

  • Reply sergio ricardo carvalho 23 de junho de 2015 at 07:34

    nao precisa se arrepender vc e uma maravilhosa mae e com certeza ela nunca esquecera disso!!!!bjao

    • Reply Tati Carvalho 23 de junho de 2015 at 07:36

      Obrigada meu lindo! Tenho recebido tantas mensagens lindas! Meu ?? está mais tranquilo agora! Beijinhos,
      Tati

  • Reply ANTONIO ROMULO JR 23 de junho de 2015 at 08:58

    Acreditar que deveria ter se doado mais prova o tamanho do seu amor e preocupação com a pequena. Não deixe isso continuar te atormentando pois sabemos da saúde gigante que ela tem. O amor que temos dentro do peito nos faz exigir mais de nós mesmos, é normal! Mas acredite que por mais dolorosa que seja uma decisão, o amor e fé acaba nos direcionando para uma escolha acertada. Poderia ter sido mais? Sim ou talvez, mas saiba que em qualquer momento, a quebra desse laço (de amamentar) que há entre mãe e filha (o), faria você sentir esse vazio que certamente vai preenchido por outros grandes momentos juntas.

    • Reply Tati Carvalho 23 de junho de 2015 at 13:06

      Que LEGAL! Obrigada pelas lindas palavras! Pode ter certeza que me tocaram bem fundo!
      Beijinhos!

  • Reply paula 23 de junho de 2015 at 17:16

    Tati carvalho
    meu filho quando eu amamentei todos foram contra , achavam que eu não tinha leite, me colocavam para baixo e até me acusaram dos problemas de saúde dele…Depois teve um período em que ele vomitava muito e por falta de orientação dos médicos, e por não saber o que ele tinha parei de amamentar, sinto muito culpada, triste, um vazio enorme. Essas pessoas que me acusavam hoje conseguiram fazer com que eu me sinta realmente culpada de desistir de amamentar. Ficou as lembranças desses momentos lindos e uma enorme saudades.
    A sua publicação me emocionou pois eu entendo como você se sente , só quem viveu sabe a importância e o valor desses momentos com o bebê
    Parabéns pela sua coragem e quando você tiver outro bebê terá a oportunidade de fazer diferente.
    Beijos

    • Reply Tati Carvalho 23 de junho de 2015 at 20:44

      Paula!
      Que lindo depoimento! Sinto muito pela sua dor! Apesar de, às vezes, sofrermos com determinadas coisas, precisamos seguir em frente né?! Sempre com a certeza de que estamos no caminho certo!
      Obrigada querida!

  • Reply Vanessa 29 de julho de 2015 at 11:23

    Nossa, como acalmou meu coração ler esse seu artigo. Meu bebê tem 1 ano e 4 meses e ainda mama no peito, na verdade ele faz o peito de chupeta, principalmente para dormir. Todos, principalmente meu marido estão me pressionando para que eu faça o desmame… Só de pensar já me dói o coração… Ele é extremamente apagado a mim, fica bravo pra dormir e ao acordar se eu não estiver por perto o que deixa meu marido irritado. E também por ter um trabalho onde o horário não é regrado, até pensei em tirá-lo mesmo do peito, mas creio que não estou preparada. Chegar do serviço cansada e tê-lo em meus braços e amamentar… nossa, não tem momento igual. Obrigada por seu relato. Foi de grande valia para mim!! Bjs

    • Reply Tati Carvalho 29 de julho de 2015 at 19:01

      Nossa Vanessa! Que delícia receber esse feedback! Como fico feliz quando percebo que consegui exatamente o que eu queria! Siga o seu coração! E não escute ninguém… Seu bebê ainda tem 1 ano e 4 meses e não precisa ser desmamado agora! Por mais que seja difícil, por conta do seu trabalho, ou por conta das opiniões alheias, não faça isso! Amamente mais… Muito mais! Tenho a certeza de que vc não vai se arrepender disso! ??

    Leave a Reply