Amamentação Filhos Gravidez Preparação e descoberta

Amamentação – me preparando para esta fase

2 de agosto de 2015

Assim que descobri que estava grávida, me vi cercada por inúmeros sentimentos… Bons e não tão bons assim! Mil planos, mil questionamentos, insegurança, ansiedade, medo, alegria, euforia, felicidade, excitação! Nossa! Uma mistura deles!
“Será que vai dar tudo certo?” “Meus Deus! Que esses três primeiros meses passem bem rápido!” “Não quero fazer cesariana! Tomara que eu tenha condições favoráveis para um parto normal!” “Ai gente! E a amamentação? Quero amamentar durante muito tempo! Tomara que eu consiga!” “E os banhos do neném? Nossa, vou precisar de alguém para me ajudar!” “Será que ele vai dormir bem a noite?” “E se dormir, vou precisar acordá-lo pra dar de mamar?” E por aí vai né gente… A gente escuta muita coisa, muitos e muitos casos e ficamos loucas mesmo! Eu poderia ficar aqui falando sobre todas elas por um bom tempo!Eu me preocupava muito com a alimentação e o sono da minha Luana, desde a época da minha gestação! Acredito que são duas coisas de extrema importância na vida do bebê. Aqui, vou contar pra vocês como me preparei para os 6 meses e meio de amamentação exclusiva, que aconteceu exatamente como eu sempre sonhei e desejei! Vamos lá!
1 – Uma das primeiras coisas que fiz, em relação aos meus cuidados pessoais, foi estabelecer horários para o banho de sol. Este é um dos melhores procedimentos para se preparar as mamas para o período da amamentação! Eu fazia isso por cerca de 10 ou 15 minutinhos, pela manhã (antes das 10h), pelo menos umas 3 vezes por semana! Sem blusa e sem sutiãn. O calor do sol deixa a pele mais resistente e isso é essencial!
2 – Enquanto fazia o banho de sol e também durante todas as noites, antes de dormir, eu conversava com a minha pequena, que ainda estava dentro da minha barriga! Todos nós sabemos que aquele espaço quentinho e protegido na barriga da mamãe não é um lugar isolado do mundo! Não mesmo! Os bebês podem nos escutar e nos sentir!?? E eu aproveitava esses momentos para deixar bem claro pra ela que os meus seios estavam sendo preparados para que fossem a sua única fonte de alimentação durante os seus primeiros 6 meses de vida! A sua mais rica e preciosa fonte de alimentação! Eu repetia essas palavras todos os dias pra mim mesma e pra ela! Eu não me cansava disso e tinha a certeza de que assim seria!
3 – No chuveiro, não usava buchas ou qualquer outra coisa áspera para lavar os seios! Lavava-os em água corrente e não usava óleo ou creme nas aréolas e nos mamilos! Lembrando aqui que o excesso de hidratação pode deixar a pele mais fina e assim mais propensa a fissuras.
4 – Meus seios aumentaram de volume desde o início da gravidez! Tenho seios pequenos, então foi bem fácil perceber isso logo no início! Nunca gostei de sutiãs, mas durante a gravidez não pude escapar deles! Usei vários modelos, mas os mais confortáveis pra mim (e também os mais feios) são aqueles de alças largas nos ombros e bojo triangular. Eu sentia que as minhas mamas ficavam bem protegidas quando usava um modelo assim!
5 – Também é super importante que as mamas sejam avaliadas pelo seu médico em cada consulta de pré-natal. O exame cuidadoso das mamas feito pelo ginecologista/obstetra ajuda a detectar alterações que não estejam dentro do esperado.
6 – No final da minha gestação, acho que depois do 8º mês, não me lembro muito bem, usei a pomada MAMY LAN – uma pomada a base de Lanolina, para hidratação e proteção dos mamilos. Eu aplicava sobre eles e sobre as aréolas logo após o banho, antes de me deitar. Foi uma indicação do meu médico e eu deveria usá-la também durante o período da amamentação e, neste período, o excesso do produto devia ser retirado antes de amamentar a minha bebê. Abaixo, a pomada:


7 – Eu não usei conchas ou protetores flexíveis (acessórios que ajudam no processo de amamentação, atuando em mamilos planos ou invertidos). Não tenho mamilos assim e também não senti necessidade de nada disso, apesar de ter recebido dicas de amigas da utilidade da concha, por exemplo!
8 – Após o nascimento da Luana, principalmente durante os primeiros dias de amamentação, minha produção de leite foi muito grande, fazendo com que eu ficasse com os seios ingurgitados e doloridos! Isso é natural! Acontece porque o leite desce em volume maior e o bebê não dá conta de mamar todo o leite produzido! Essa situação se regulariza com o tempo! Eu fazia massagens circulares nas mamas e isso aliviava muito! Cheguei a retirar algumas vezes o excesso de leite, através da ordenha manual, principalmente durante as madrugadas, quando ela já não acordava mais para mamar!
9 – Uma correta posição, tanto para a mamãe quanto para o bebê, durante a amamentação é essencial! Isso facilita a pega e evita problemas para as mamas! Eu sempre preferi a posição clássica: barriguinha da Luana encostada na minha barriga, Luana ligeiramente inclinada, com a cabecinha apoiada na volta de dentro do meu cotovelo, cabeça e tronco alinhados! Essa posição ajuda na pega perfeita (quando o bebê abre bem a boca e pega toda a aréola) e ainda facilita o contato olho a olho, o que é uma delícia! Eu sempre procurava a posição mais confortável pra mim, com a coluna sempre apoiada e estabilizada! A nossa posição é de extrema importância gente, uma vez que o bebê pode ficar mamando cerca de 40, 50 minutos!
10 – Nunca gostei de amamentar em lugares agitados! Mesmo que estivesse na rua, procurava um lugar tranquilo onde eu pudesse ficar bem acomodada e, consequentemente, ela também!
11 – Eu oferecia as duas mamas numa só mamada! Com o passar dos dias, a gente sabe quanto tempo eles levam pra mamar, então eu dividia esse tempo! 15, 20 minutos em cada mama! Pra retirá-la de uma mama e passar pra outra, eu colocava o meu dedo mínimo entre o cantinho da sua boca e o meu seio! Assim, ela soltava o meu peito e eu a passava para o outro seio! Outra coisa importante e que eu tinha que fazer, às vezes, era esvaziar um pouquinho a mama antes de dar pra ela! Mama muito cheia é sinal de mama muito dura e isso dificulta a pega! A retirada do excesso de leite evita que o bebê fique nervoso e machuque o bico do peito da mamãe! Não se esqueça: banhos quentes podem fazer com que as mamas fiquem mais cheias!
12 – Luana mamou exclusivamente no peito até os 6 meses e meio, quando iniciei a introdução alimentar! Toda a nossa rotina em relação ao processo de amamentação eu conto aqui! Ainda quero fazer um post sobre como fiz em relação à introdução das frutas e demais comidinhas, que também ocorreu de forma bem tranquila! Graças à Deus! Mas antes, quero saber de vocês, como foi ou está sendo a fase da amamentação! Conta pra gente a sua experiência! Eu vou adorar saber!
Beijinhos,
Tati Carvalho

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply